| www.convencaosp.com.br | www.convencaosp.com | www.obrasilparacristosp.com.br | www.obrasilparacristo.com.br |

AVISOS IMPORTANTES

Como é de conhecimento de todos, estamos em medidas preventivas para combater a proliferação do COVID19.
A Convenção de São Paulo estará com seu atendimento em Home Office através do WhatsApp (11) 93093 6079.

Tivemos também vários eventos cancelados como por exemplo:
Pastoreio de Pastores, 51ª Assembleia Estadual da Convenção, Seminário do Novos Oficiais entre outros.
Basta ficar sempre atento aqui no Portal que estaremos atualizando as informações.


“Estatuto da Delação Premiada deve ser rediscutido”, defende deputado

O deputado federal Roberto de Lucena, PV-SP, acredita que a delação feita pelos donos da JBS foi mais que premiada e que é preciso rediscutir o estatuto que permite este mecanismo. “Estes empresários enriqueceram à sombra do poder, ficaram bilionários com dinheiro público, devem uma fortuna para os cofres da Previdência Social, corromperam políticos, gestores públicos, promotores e juízes, desempregaram nossa gente, fizeram uma delação premiadíssima e saíram do Brasil numa boa, com o aval da própria Justiça?”, indaga.

O parlamentar lembra que hoje os sócios da JBS estão em Nova Iorque, “curtindo a vida e rindo dos brasileiros após incendiarem a República”. Segundo ele, isto leva a crer que é preciso rediscutir o estatuto da delação premiada, pois esta da JBS tem mais prêmio que delação.

Lucena diz que é impossível não pensar que esta história toda tem por trás uma relação nojenta com o poder público, de favorecimentos políticos e de empréstimos subsidiados com o BNDES. As gravações feitas pelos próprios dirigentes da empresa indicam esta direção.

Aliás, o BNDES foi mais longe, tornando-se sócio do grupo empresarial a ponto de deter praticamente um quarto do controle acionário, colocando nos cofres da empresa cerca de nove bilhões de reais para que ela comprasse empresas nos Estados Unidos e Austrália. Ou seja, usaram dinheiro público, do contribuinte brasileiro, para criar empregos fora do nosso País”, ressalta, apontando ainda que a empresa é considerada a segunda maior devedora da Previdência Social, com uma dívida apurada pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), em mais de 2 bilhões de reais.

O deputado paulista destaca que a multa que a Justiça impôs a JBS, no valor de 225 milhões de reais, que será paga em suaves prestações e que os livra de qualquer condenação penal, não chega a 10% de seu patrimônio pessoal. “Só os lucros que eles tiveram com swaps cambiais nos últimos dias (cerca de R$ 700 milhões), durante a turbulência na Bolsa de Valores que se seguiu à denúncia das gravações de Joesley Batista, paga esta multa e ainda sobra muito troco”, ressalta.

Esta é mais uma operação que precisa ser muito bem investigada e, se for o caso, esta delação pode até ser anulada pois, do contrário, os donos da JBS ficarão impunes lá nos Estados Unidos da América, ou na Holanda, para onde estão transferindo a sede dos negócios do grupo empresarial, onde poderão usufruir de sua riqueza e acumular mais fortuna”, defende Roberto de Lucena.

Roberto de Lucena é Pastor, Escritor, Conferencista, Deputado Federal, Vice-presidente Nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT) e Presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa na Câmara Federal.

Fonte: Texto e Foto por Assessoria de Imprensa do Pastor Roberto de Lucena ( imprensa@robertodelucena.com.br )

Deixe seu comentário

PRONUNCIAMENTO OFICIAL CONSELHO NACIONAL

ORIENTAÇÃO A TODOS OS PASTORES DAS
IGREJAS O BRASIL PARA CRISTO

INTRODUÇÃO
Diante da atual pandemia que assola o mundo e de acordo com as Autoridades Governamentais de nosso País, queremos trazer as seguintes orientações a todos os nossos pastores:

    1. SUSPENSÃO DE CULTOS
      Estamos suspendendo os Cultos em todas as nossas Igrejas;
    2. ADIAMENTO DE EVENTOS
      Estamos adiando todos os Eventos, Assembleias, Congressos e outras atividades;
    3. PLANTÃO NAS IGREJAS
      Os Pastores poderão estabelecer um plantão nas Igrejas, com as portas abertas, mas sem culto. Sempre respeitando todas as orientações do Ministério da Saúde.
      Nestes plantões, por exemplo, o Pastor poderá organizar a vinda dos membros, família por família, para: Fazerem suas orações, receberem Aconselhamento Pastoral, receberem a Ceia do Senhor ou apresentarem seus dízimos e ofertas a Deus;
    4. CULTOS ONLINE (pela Internet)
      Os Pastores estão liberados para fazerem seus Cultos Online;
    5. GRUPOS DE RISCO
      Solicitamos aos irmãos que fazem parte do GRUPO DE RISCO que evitem sair de casa: Idosos com mais de 60 anos, Crianças, Pessoas com Doenças Respiratórias e portadores de Diabetes e outras doenças que baixam a Imunidade;
    6. PROCEDIMENTOS DE SAÚDE
      Orientem os membros a observarem todos os procedimentos de Saúde recomendados pelos Órgãos Governamentais:
    7. DURAÇÃO DESTAS MEDIDAS
      Estas medidas deverão ser tomadas imediatamente por tempo indeterminado, havendo alguma alteração no quadro atual, faremos novo pronunciamento;
    8. PALAVRA BÍBLICA para meditação Salmos 91.7
    9. VÍDEO DO PRONUNCIAMENTO CLIQUE AQUI

Palavra pelo Pastor Luiz F. Bergamin
PRESIDENTE NACIONAL DAS IGREJAS O BRASIL PARA CRISTO