| www.convencaosp.com.br | www.convencaosp.com | www.obrasilparacristosp.com.br | www.obrasilparacristo.com.br |

Deputados apresentam moção de repúdio contra voto do governo brasileiro na UNESCO

Com o apoio de sete parlamentares, o deputado federal Roberto de Lucena, PV-SP, protocolou, ontem 11 de maio, o requerimento moção de repúdio ao voto favorável do governo brasileiro à resolução da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) que retira a soberania de Israel sobre a cidade de Jerusalém. O documento critica o texto aprovado na 201ª Sessão Deliberativa do Comitê Executivo da UNESCO, realizada nos dias 26 e 27 de abril.

O texto da resolução aprovada diz que Israel não tem direitos legais ou históricos sobre Jerusalém, acusa o Estado judeu de ser uma “potência ocupante” em Jerusalém e alega que a nação israelense não tem vínculos jurídicos ou históricos sobre qualquer parte da cidade.

Infelizmente, além de apresentar um enorme retrocesso, neutralizando os avanços obtidos na construção do documento anterior, o texto traz verdadeiras aberrações. Nele se nega o vínculo de Israel a Jerusalém”, ressalta Lucena, apontando que o documento é tão constrangedor que obteve 22 votos favoráveis, 10 votos contrários e 26 abstenções, revelando o desconforto da ampla maioria dos membros do Conselho.

Considerando a maioria de abstenções na votação da resolução, os parlamentares, com base nos princípios universais da Soberania Nacional e da Autodeterminação dos Povos, requerem que a Câmara dos Deputados se manifeste formalmente repudiando os termos da referida resolução da UNESCO, assim como o voto favorável do governo brasileiro.

Para o vice-líder do PV, é preciso que se leve em consideração os tradicionais laços de amizade que unem os povos de Israel e do Brasil. “É um equívoco negar os laços históricos de judeus, cristãos e muçulmanos com a cidade de Jerusalém, berço das três religiões monoteístas. É preciso também considerar que, antes do século VIII, quando o islã foi fundado, não há qualquer registro histórico da presença de qualquer muçulmano em Jerusalém”, destaca.

Além disso, o deputado lembra que o Estado de Israel é o único país democrático, com uma democracia plena na região, que garante a liberdade de culto para todas as religiões. “O Estado de Israel preserva mesquitas, igrejas, sítios arqueológicos, conservando a história de Jerusalém. Negar os laços históricos do povo judeu com a cidade de Jerusalém não colabora em absolutamente nada para a preservação do patrimônio cultural palestino na região e muito menos com a construção da paz na região e no mundo”, disse.

Baixe o requerimento de moção de repúdio

Roberto de Lucena é Pastor, Escritor, Conferencista, Deputado Federal, Vice-presidente Nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT) e Presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa na Câmara Federal.

Fonte: Texto e Foto por Assessoria de Imprensa do Pastor Roberto de Lucena ( imprensa@robertodelucena.com.br )

Deixe seu comentário

NOVA ATUALIZAÇÃO (14/05/2020)

  • ORIENTAÇÃO A TODOS PASTORES, OFICIAIS E MEMBROS
    DAS IGREJAS O BRASIL PARA CRISTO

Devido a pandemia da COVID-19 e ao prolongamento da Quarentena, a Convenção de São Paulo continuará trabalhando com o numero reduzido de funcionários para evitar a propagação do vírus e após o dia 31 de maio de 2020 estará atendendo em novo endereço e com novo telefone:

SEDE ESTADUAL EM ARUJÁ
Av Governador Mario Covas Junior, 2100 – Bairro do Portão – Arujá – São Paulo
TELEFONE: (11) 2650 3608 (ativo a partir de 18 de maio)

OS NOVOS NÚMEROS DE WHATSAPP JÁ ESTÃO ATIVOS
de 2ª a 6ª das 10h00 às 17h00
(11) 9 7439 4393 e (11) 9 9553 2246

Estamos trabalhando para melhor atender a todos, que Deus abençoe e continuemos orando pelo nosso país.

Pastor Luiz F. Bergamin
PRESIDENTE NACIONAL E ESTADUAL DAS IGREJAS O BRASIL PARA CRISTO