Feliz é a Nação cujo Deus é o Senhor

Mantendo a Comunhão com Deus!

Mantendo a Comunhão com Deus

Nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; o Senhor o deu e o Senhor o tomou; bendito seja o nome do Senhor Jó 1.21

Hoje quero pensar nas implicações para manter uma vida de comunhão com Deus diante de situações inusitadas que impõe muito sofrimento e dor. Como Jó, algumas vezes nos sentimos injustiçados, pois somos acometidos de males que não merecemos e, nesse momento, surge a tendência de sermos atacados com pensamentos questionadores sobre a justiça divina. Afinal fizemos o bem, não erramos e mesmo assim estamos passando por males injustificáveis.

Como pode isso? É fácil apegamo-nos a Deus em laços estreitos com busca incessante quando sabemos que nossos erros resultaram em consequências danosas sobre nossas vidas. Então nossa procura por Deus torna-se algo compreensível para contarmos com seu perdão e, quem sabe, com o livramento das consequências, ao menos as piores delas.

No caso de Jó ele era justo e íntegro, foi acometido de males sem fim e via a comunhão com Deus sendo algo que não poderia perder. Jó entendia que podia perder tudo, menos Deus!

Notamos pela narrativa da história de Jó que ele tinha três premissas básicas em seus conceitos sobre seu relacionamento com Deus: manteria a qualquer custo um espírito de louvor, não se apegaria a valores temporais para alinhar-se com Deus e permaneceria em comunhão com o Senhor sob quaisquer circunstâncias.

Ele raciocinava que Deus não estava comprometido em lhe dar apenas coisas boas, que tudo era de Deus, tanto o bem como o mal, e que a vida era transitória, mas o relacionamento com Deus precisava ser eterno.

Se você adotar esses conceitos, irá saber encarar com mais tranquilidade as adversidades e manterá sua comunhão com Deus diante das aflições da vida.

Joel Stevanatto, Pr
Siga-me
Últimos posts por Joel Stevanatto, Pr (exibir todos)

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Você pode gostar
Deixe um comentário

O Portal da Convenção usa cookies para melhorar sua experiência de navegação. Se estiver de acordo com isso, basta aceitar. ACEITO

X