Feliz é a Nação cujo Deus é o Senhor

Caminhos Loucos

1 Ai da rebelde e manchada, da cidade opressora! 2 Não ouve a voz, não aceita o castigo, não confia no Senhor, nem se aproximou do seu Deus  Sofonias 3.1-2

Na época do profeta Sofonias o povo de Deus é identificado como rebelde. O dicionário Aurélio, define rebeldia como revolta, resistência, oposição e birra. Portanto, rebelde é a pessoa que se levanta contra uma autoridade devidamente constituída e contra a ordem estabelecida.

A Bíblia está repleta de exemplos de rebeliões fomentadas por pessoas orgulhosas, as quais desejavam ser mais do que eram. Aquele que hoje conhecemos como Satanás foi um querubim, o mais importante deles; que ao insurgir-se contra a autoridade de Deus, foi lançado fora da sua presença e transformou-se nesse ser asqueroso que odeia Deus e aos homens.

Estes foram criados à imagem e semelhança de Deus, e ainda ocupam um lugar de comunhão com o criador, prerrogativa que outrora pertencia a Lúcifer. Adão e Eva são outros exemplos de rebeldia. Ao serem instigados pelo Diabo, desejaram ser iguais a Deus e perderam a condição privilegiada de inocência.

Outro personagem bíblico identificado como rebelde foi o rei Saul, primeiro entre os monarcas em Israel. Estes e todas as outras pessoas indicadas nas páginas sagradas como rebeldes, tinham em comum a insatisfação com o seu estado original e a presunção de usarem de prerrogativas exclusivas da divindade. Queriam ser deuses.

O salmista Davi declara que o louco diz em seu coração que não há Deus, pois a bem da verdade julga que a existência de um Deus nos moldes bíblicos implica na impossibilidade da autonomia humana. Não é de se estranhar que o homem seja atraído pela cobiça em ser uma divindade, afinal isso é sinônimo de autarquia, soberania, independência e, tais predicativos são o sonho de consumo de grande parte da população mundial.

Quem não deseja uma autonomia financeira, uma liberdade para fazer o que quiser e ser senhor de si e das situações ao redor?

Concluo afirmando que a maior expressão de loucura é querer ser deus, pois esse desejo é sinônimo de desistir de Deus.

Joel Stevanatto, Pr
Siga-me
Últimos posts por Joel Stevanatto, Pr (exibir todos)

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Você pode gostar
Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

O Portal da Convenção usa cookies para melhorar sua experiência de navegação. Se estiver de acordo com isso, basta aceitar. ACEITO

X